segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Incha que é Ronaldo

Hoje sinto-me realmente honrado pelos homens portugueses, ver Cristiano Ronaldo, na gala da Bola d'Ouro com aquele troféu ao lado... a Irina é mesmo uma mulher do outro mundo. Dá um grande prestígio a homem português. Pronto, ganhar a dita Bola d'Ouro também é um motivo de substancial alegria, vá.

Este evento futebolístico já vem tendo o hábito de ser um impulsionador para o nome de Portugal. Na edição do ano passado para além de termos presente o nosso Cristiano Ronaldo, também tivemos o fato do Messi patrocinado pelo Manuel Luís Goucha. Pois bem, este ano a situação ainda foi mais produtiva para o nosso lado: marcou presença novamente o CR7, saindo desta vez premiado com o troféu máximo, o nosso Rei Eusébio recebeu uma homenagem e voltamos a ter o fato do Messi patrocinado desta vez pelo João Baião; só lhe faltava uma cartola, calças um pouco desbotadas e estava pronto para apresentar o Big Show Sic.


Por outro lado, a indústria farmacêutica por terras gaulesas vai também de vento em popa na consequência desta gala, pois os anti-acidificantes estomacais não dão vazão à procura. Se é que me entendes Platini...

Para terminar da melhor maneira esta crónica gostaria de deixar para reflexão dos nossos amigos Platini e Blatter, uma citação de um conceituado filósofo argentino: "Que la chupen y sigan chupando."





Sem comentários:

Enviar um comentário