quinta-feira, 18 de abril de 2013

"Usar o cérebro é uma cena que não me assiste"


O cérebro é de facto um órgão fantástico, mas parece que algumas pessoas tardam em dar-lhe uso. Concordo que se deve respeitar a diversidade cultural, cada povo tem os seus hábitos e costumes e isso é que tem graça no fundo, porque se fossemos todos iguais não teria piada nenhuma. Mas, por vezes, deparamo-nos com certas tradições que são um bocado… como é que hei-de dizer duma maneira suave… estúpidas. Que é mesmo assim…

Recentemente li um artigo sobre o “Festival Songkran”, uma festa realizada na Tailândia que tem como objetivo celebrar o novo ano, que lá se celebra em Abril. Ora bem, esta festa consiste em nada mais, nada menos que passar 3 dias numa batalha de água entre toda população.
É fantástico, durante 3 dias a euforia instala-se. Miúdos e graúdos, divertem-se com pistolas de água, mangueiras, baldes, etc. Isto porque os tailandeses acreditam que a água dá sorte e que atirá-la a pessoas mais velhas é um sinal de respeito.

Consultei então o Bangkok Post (jornal tailandês) e este refere que nem tudo são rosas nesta festa, os registos da festa do ano passado comprovam isso mesmo: 320 pessoas mortas no decorrer desta festividade.

Lembram-se daquilo das tradições estúpidas? Já começa a fazer sentido, não é?
“Ora bem encontrei aqui o meu avô na festa, como é uma pessoa de idade tenho de lhe demonstrar o meu respeito. Toma lá um jacto d’ água para veres como eu gosto de ti e te respeito!... Olha caiu… Avô? Ui, faleceu… Enfim, estas pessoas não têm espirito nenhum para estas festas” É capaz de ter sido mais ou menos assim…


A água é um bem essencial á vida? É!
Já temos relativamente pouca quantidade de potável disponível? Sim!
Então o que é que vamos fazer? Passar 3 dias a desperdiçá-la e a matar pessoas! Iupi! 
Porque é ano novo e isto dá sorte e é um sinal de respeito como se pode ver…

Sem comentários:

Enviar um comentário